terça-feira, julho 14, 2009

A evolução de um inconformado?

Imaginas o motivo pelo qual esta canção foi proibida no 11/9?
Imaginas quem realmente assassinou e calou este Homem?
Imaginas quantas alvoradas provocou esta canção?
Imaginas um "today" não sendo a realidade?
Imaginas o comunismo de outra forma?




A revolução é hoje!

4 comentários:

Ana Camarra disse...

CRN

Não sabia que tinha sido proibida depois do 11 de Setembro...
Mas com uma letra revolucionária assim:


It's easy if you try,
No hell below us,
Above us only sky,
Imagine all the people
living for today...

Imagine there's no countries,
It isnt hard to do,
Nothing to kill or die for,
No religion too,
Imagine all the people
living life in peace...

Imagine no possessions,
I wonder if you can,
No need for greed or hunger,
A brotherhood of men,
imagine all the people
Sharing all the world...

You may say I'm a dreamer,
but Im not the only one,
I hope some day you'll join us,
And the world will live as one
Imagine que não exista nenhum paraíso,
É fácil se você tentar.
Nenhum inferno abaixo de nós,
Sobre nós apenas o firmamento.
Imagine todas as pessoas
Vivendo pelo hoje...

Imagine que não existe nenhum país,
Não é difícil de fazer.
Nada porque matar ou porque morrer,
Nenhuma religião também.
Imagine todas as pessoas
Vivendo a vida em paz...

Imagine nenhuma propriedade,
Eu me pergunto se consegues.
Nenhuma necessidade de ganância ou fome,
Uma fraternidade de homens.
Imagine todas as pessoas
Compartilhando o mundo todo.

Talvez diga que sou um sonhador,
Mas eu não o único.
Eu espero que algum dia se junte a nós,
E o mundo viverá como um único.

EU ACREDITO, NÃO IMAGINO!

Beijo

CRN disse...

Ana,

Eu também acredito, imagino como será um mundo assim e sei que muitos lutamos até à sua consecução, até à vitória final, depois estão aqueles que nem se atrevem a imaginar a utopia realizada.
Contudo, a questão que pretendo colocar é como ao imperialismo lhe resulta fácil silenciar a mais nímia expressão de mudança.
Assim mesmo, também em Português temos coisas tão boas ou melhores:

"Eles não sabem que o sonho
É uma constante da vida
Tão concreta e definida
Como outra coisa qualquer

Como esta pedra cinzenta
Em que me sento e descanso
Como este ribeiro manso
Em serenos sobressaltos

Como estes pinheiros altos
Que em verde e oiro se agitam
Como estas aves que gritam
Em bebedeiras de azul

Eles não sabem que sonho
É vinho, é espuma, é fermento
Bichinho alacre e sedento
De focinho pontiagudo
Em perpétuo movimento

Eles não sabem que o sonho
É tela, é cor, é pincel
Base, fuste ou capitel
Arco em ogiva, vitral,
Pináculo de catedral,
Contraponto, sinfonia,
Máscara grega, magia,
Que é retorta de alquimista

Mapa do mundo distante
Rosa dos ventos, infante
Caravela quinhentista
Que é cabo da boa-esperança

Ouro, canela, marfim
Florete de espadachim
Bastidor, passo de dança
Columbina e arlequim

Passarola voadora
Pára-raios, locomotiva
Barco de proa festiva
Alto-forno, geradora

Cisão do átomo, radar
Ultra-som, televisão
Desembarque em foguetão
Na superfície lunar

Eles não sabem nem sonham
Que o sonho comanda a vida
E que sempre que o homem sonha
O mundo pula e avança
Como bola colorida
Entre as mãos duma criança"


Um abraço!

jorge disse...

Também não sabia da proibição, acredito e é o desejável, o natural, o justo, o humano e todos temos que lutar por isso.

Abraço!

CRN disse...

Jorge,

Todos!

Abraço!