segunda-feira, agosto 04, 2008

Aos emigrantes, o que eu sou!!

Depois de vivêr uma realidade que se descreve nesta canção, uma verdadeira tourada, com touros de morte, sem capas nos cornos..

Hoje, a tourada é a mesma, com touros que já não matam mas que também não morrem, perpetuam-se..

Suponho que um trabalhador, para viver alienado, sem se poder defender de quêm não sabe se é manso, bravo ou touro necessita sobretudo ser toureiro, a pé..

e levar no peito a cor adequada, sabendo que as feras só marram no vermelho!

14 comentários:

Ana Camarra disse...

CRN

Vou contar uma anedota que como emigrante percebes, já a contei muitas vezes:

"Um homem bom morre e vai para o céu.
Chega lá é tudo branco, pacifico, passarinhos, toques de harpa….
Ao fim de uma semana está passado e vai ter com S. Pedro e pergunta:
Não há outro sitio eu fui sempre muito activo e isto é muito monótono…
São Pedro responde:
Há pois, o inferno mas queres lá ir?
Quero.
Então toma lá um bilhete de um dia só.
Ele vai, bate á porta, aparece a Ava Gardner, entra e é uma loucura: copos, musicas, danças, comezainas…
Volta ao céu, tudo branco, pacifico, passarinhos, toques de harpa….
Vai ter com o S. Pedro e diz:
Estou farto disto não posso ir ao Inferno passar umas férias?
Pronto, vai lá uma semanita…
Ele vai, vem a Ava Gardner e a Marilyn, a desbunda ainda é maior…
Volta ao céu, tudo branco, pacifico, passarinhos, toques de harpa….
Passa-se e diz ao S. Pedro, não estou para isto….
São Pedro diz: assinas um termo de responsabilidade, para ires e pronto.
Assim é.
Chega ao Inferno, bate á porta, vem um diabo com pés de cabra, cornos, um calor sufocante, cheiro a enxofre, gritos…
O homem pergunta: Desculpe isto não é o Inferno? Estive cá uma semana de férias e era diferente.
O Diabo responde:
FILHO TURISMO É UMA COISA EMIGRAÇÃO É OUTRA…."
Agora a sério.
Quanto ao testemunho do Jorge é o pão-nosso de cada dia, a constatação do óbvio que os nossos governantes e jornalistas teimam em não ver…
Pão ázimo!

Trova da Emigração vi, ouvi cantada pelo próprio, felizmente…
È triste ser actual! Aplicada a tantas Galizas…

As feras marram no vermelho camarada, pois marram, porque sabem que temos a razão, que está do nosso lado.
Sabem que as nossas convicções são justas.
Sabem que não nos move mais nada, nenhum interesse pessoal, apenas atingir uma sociedade justa, fraterna, sem Jorges que não possam ter filhos, sem meninos perdidos, sem misérias depois de uma vida de trabalho, com direito ao trabalho, á dignidade, ao amor também….
Olha já me deixaste de rastos, feliz e triste, alegre e mais convicta ainda….

Grande abraço camarada (palavra bela Camarada)

Camaradas são irmãos por escolha unidos por mais que o sangue, unidos por escolhas….

CRN disse...

Ana,
Dificil vai ser que qualquer artigo que publique seja mais interessante que este comentário, uma tradução sublime da essencia do artigo, vou deixar o blog parado uma semana, estou convencido que vale a pena.

Um abraço, Camarada!

Ana Camarra disse...

Crn

Não me valorizes tanto!
Pelo menos gostas da anedota?
Agri doce, não?!

beijoca

CRN disse...

Olá Ana,
Real?

Cumprimentos.

mugabe disse...

A anedota pode ser agridoce,...mas é a verdade pura e dura !!! Abraço !

CRN disse...

Olá Mugabe,
Uma verdade comum a quase todos os emigrantes, para viver dessa maneira é melhor viver entre os nossos, ainda que isso só seja possivel se cada vez formos mais, se aceitarmos que a revolução é hoje e que os trabalhadores não estão sós!

Cumprimentos.

Ana Camarra disse...

CNR

Real?
O quê....

Olha a Revolução não é hoje é todos os dias....
E não te desculpes comigo para parares uma semana...

abreijo

CRN disse...

Olá Ana,
Real, a situação da maioria dos emigrantes, que só unindo-se poderão mudar a realidade.
No relativo à revolução ser hoje, a revolução é hoje porque o amanhã não sei se existe, a revolução é hoje porque não devêmos esperar o amanhã, a revolução é hoje porque amanhã não queremos continuar submetidos!
Se não acontecer, o futuro de ontêm é o passado de amanhã.

Cumprimentos.

mugabe disse...

A revolução é hoje e sempre....! pode ser assim ?? heheeh..sei que estamos todos a falar da mesma coisa, com os mesmos propósitos e a mesma vontade que define os revolucionários,...até sempre camaradas !!!

CRN disse...

Olá Mugabe,
Ontem, hoje e sempre, sem duvida companheiro.

Cumprimentos.

Zorze disse...

CRN, tenho amigos emigrantes e conheço parte de uma comunidade de imigrantes da minha cidade. Chega-se sempre à mesma conclusão. São discriminados e explorados por parte dos governos que os "acolhem" e com pena minha pela sociedade "acolhedora".
Para os governos os e/imigrantes de preferência os ilegais são os que dão mais lucro. Pagam impostos e não têm benefícios sociais. Por parte das pessoas e empresários aproveitam-se da sua posição de fragilidade para os explorar ainda mais. É certo que não são todos, mas, esta realidade, infelizmente é a grande maioria. É a natureza humana no seu pior.

Abraço,
Zorze

CRN disse...

Olá Zorze,
Humana? Essa natureza não é humana, assemelha-se!

Cumprimentos.

AP disse...

O post é excelente e a anedota da Ana é soberda!
Eu sou mais um a somar à lista, tal como o CRN...
Se bem que hoje temos uma onda de emigrantes, do nosso país, simplesmente vergonhosa: pessoal qualificado e completamente ignorado por Portugal! Fazemos lá fora aquilo que não nos deixam fazer cá dentro.
Mas muito boa gente sugeita-se a tudo e mais alguma coisa...

CRN disse...

Olá AP,
Que remédio, sujeitos, por exemplo, a ser estrangeiro no país de acolhimento e estrangeiros na tua própria terra.
Infelizmente, já deves ter percebido isso.

Cumprimentos.