domingo, agosto 24, 2008

Kaizen socialista?

Considerando os imediatos à revolução de 1917, o NEP de Lenin e Bukharin, e num hipotético cenário de um Portugal Socialista ou mesmo num periodo de Comunismo de guerra mas no qual a nacionalização se encontrasse numa fase pós-embrionária, incluido num plano tipo quinquenal, penso que o Kaizen, assumindo-o como evolução positiva da aberração taylorista e com o objectivo de conseguir o necessário aumento de productividade defendido por Lenin, poderia ser uma base de trabalho para a melhoria de qualidade de vida dos Portugueses, incorporando-lhe elementos base do Marxismo-Leninismo e partindo do respeito pelos três principios fundamentais desta filosofia:

O Gemba - Grupos de trabalho para a optimização, composto de técnicos superiores formados dentro do conceito básico do mesmo Kaizen, melhoria continua de todos os aspectos da producção e assim dos trabalhadores.
O Gembutsu - A necessidade de, para resolver qualquer problema ou desenvolver positivamente qualquer iniciativa, estar o mais perto possivel da actividade, o que permite ao trabalhador ser um elemento fundamental na resolução de qualquer problemática.
O Genjitsu - A análise da situação real e global do motivo, ou motivos, que estão no cerne de qualquer necessidade ou oportunidade de evolução, incorporando trabalhadores de todas as etapas de conhecimento, ao processo.


A definição Wikipédica da utilização actual desta filosofia é a seguinte:
"Kaizen (do japonês 改 善, mudança para melhor) é uma palavra de origem japonesa com o significado de melhoria contínua, gradual, na vida em geral (pessoal, familiar, social e no trabalho).

Nos anos 50, os japoneses retomaram as idéias da administração clássica de Taylor e as críticas delas decorrentes para renovar sua indústria e criaram o conceito de Kaizen, que significa aprimoramento contínuo. Essa prática (exprimindo uma forte filosofia de vida oriental e sendo, por sua vez também, uma filosofia, uma cultura) visa o bem não somente da empresa como do homem que trabalha nela. As empresas são municiadas com ferramentas para se organizarem e buscarem sempre resultados melhores. Partindo do princípio de que o tempo é o melhor indicador isolado de competitividade, atua de forma ampla para reconhecer e eliminar os desperdícios existentes na empresa, sejam em processos produtivos já existentes ou em fase de projeto, produtos novos, manutenção de máquinas ou, ainda, processos administrativos.

´Hoje melhor do que ontem, amanhã melhor do que hoje!´

Para o Kaizen, é sempre possível fazer melhor, nenhum dia deve passar sem que alguma melhoria tenha sido implantada, seja ela na estrutura da empresa ou no indivíduo. Sua metodologia traz resultados concretos, tanto qualitativamente, quanto quantitativamente, em um curto espaço de tempo e a um baixo custo (que, conseqüentemente, aumenta a lucratividade), apoiados na sinergia gerada por uma equipe reunida para alcançar metas estabelecidas pela direção da empresa.

O Sistema de produção Toyota é conhecido pela sua aplicação do princípio do Kaizen."

Uma analogia conhecida é a de uma história chamada "O Tesouro de Bresa", onde um pobre alfaiate compra um livro com o segredo de um tesouro. Para descobrir o segredo, ele tem que decifrar todos os idiomas escritos no livro. Ao estudar e aprender estes idiomas, começam a surgir oportunidades, e ele lentamente (de forma segura) começa a prosperar. Depois, é preciso decifrar os cálculos matemáticos do livro. É obrigado a continuar estudando e se desenvolvendo, e a sua prosperidade aumenta. No final da história, não existe tesouro algum - na busca do segredo, a pessoa se desenvolveu tanto que ela mesma passa a ser o tesouro. O processo de melhoria não deve acabar nunca, e os tesouros são conquistados com saber e trabalho. Por isso, a viagem é mais importante que o destino.

Existem caracteristicas, como o "muda", que estão em perfeita sintonia com o Socialismo, e tu, pensas que tal seria possivel?

4 comentários:

Ana Camarra disse...

CRN

Não sei...a mentalidade oriental é das que mais me confunde como latina de gema sou um pouco desorganizada, percebo a teoria mas e o individuo?
Sacrifica-se totalmente?
E a criatividade?
Onde fica?

A viagem é mais importante que o destino, pode ser, até porque a única coisa certa é a viagem , o destino é de certo modo incerto, o destino pode ser o legado da viagem, um mapa da viagem para ser rescrito....
Não sei tenho de pensar melhor...
Esta parece a D. Quixote, amigo...

beijocas

CRN disse...

Olá Ana,
A melhora continua só se pode manter com a aportação de todos, com a creatividade de todos.

Cumprimentos.

Zorze disse...

Olá CRN,

Acredito que sim, mas, o estado evolutivo da Humanidade hoje, não está ainda preparada para tal.
E depois temos a Natureza Humana que corromperia de alguma forma este sistema.

Abraço,
Zorze

CRN disse...

Olá Zorze,
Por isso me refiro a uma realidade hipotética, de todas as formas, eu acredito bastante na espécie humana.

Cumprimentos.